DEFINIÇÃO DE ZONAS-ALVO DE BOMBEAMENTO PARA REMEDIAÇÃO DE ÁREAS CONTAMINADAS UTILIZANDO FERRAMENTAS DE ALTA RESOLUÇÃO

Marcos Tanaka Riyis, Rafael Murato Derrite, Mauro Tanaka Riyis

Resumo


O bombeamento e tratamento (P&T) é uma técnica de remediação largamente utilizada no Brasil e no exterior. Para que o P&T tenha a eficiência e eficácia necessárias para a reabilitação da área, é essencial que sejam estimados alguns parâmetros hidráulicos que são obtidos em teste piloto, nesse caso, um teste de bombeamento. No entanto, a realização do teste piloto pode gerar distúrbios significativos no aquífero e no transporte de contaminantes, se não for precedido de um adequado Modelo Conceitual do Site (CSM). O presente trabalho mostra uma Investigação que teve como objetivo elaborar um CSM para identificar corretamente as camadas condutivas para dimensionar um teste de bombeamento adequado. Como ferramentas de investigação de alta resolução (HRSC), foram utilizadas: amostragem de solo (Dual Tube e Piston Sampler), ensaios de piezocone de resistividade (RCPTu), de dissipação de poro pressão (PPDT) e slug tests pontuais via Direct Push (DPST). Foram avaliados cinco pontos em uma área de 80 m2, até 6,0 m de profundidade com nível de água em torno de 0,80 m no bairro de Jurubatuba, em São Paulo-SP. Foram identificadas três zonas de fluxo, intercaladas por
zonas de armazenamento. Um teste de bombeamento realizado sem esse CSM instalaria os poços com as seções filtrantes atravessando todas as camadas, causando, além da diminuição da eficiência do bombeamento, uma interconexão das camadas, que poderia acarretar na migração da contaminação entre as diferentes zonas de fluxo. O estudo mostra que um adequado CSM é peça-chave para o projeto de remediação.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v0i0.29634

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.