Química ambiental: monitoramento físico-químico da água de um poço artesiano na cidade de Remígio-PB

Aldeni Barbosa da Silva, Edmilson Dantas da Silva Filho, John Carlos Silva Câmara, Martha Lisboa Oliveira dos Santos, Daniel Rodrigues dos Santos, Marjorye Lavigne Alves de Freitas, Joelson Souza Isidro dos Santos, Pedro Lucas Nunes da Silveira

Resumo


Esse trabalho teve o objetivo de estudar a qualidade físico-química da água de um poço artesiano localizado na zona urbana da cidade de Remígio-PB. A amostra de água foi coletada em garrafa plástica de 2 litros em um poço artesiano localizado na zona urbana da cidade de Remígio/PB e foi encaminhada ao laboratório de Química do Instituto Federal da Paraíba, campus de Campina Grande, para a realização das análises. Todas as análises foram realizadas em triplicata. Os parâmetros físico-químicos da água foram determinados seguindo-se as metodologias do manual do Instituto Adolfo Lutz. Os parâmetros analisados foram os seguintes: pH, temperatura, cor aparente, alcalinidade, condutividade elétrica, sólidos totais dissolvidos, porcentagem de cinzas, cloreto, turbidez, dureza total, dureza de cálcio e magnésio, cloro total e porcentagem de ferro. A amostra apresentou um valor médio para pH de 6,52 a uma temperatura de 26,3oC, um valor médio de 368 uH para cor aparente, 106,7 uT para turbidez, 42,67 mg/L de CaCO3 para alcalinidade e 104,5 mg/L para cloreto. Com relação a dureza total, o valor médio encontrado foi de 92,67 mg/L de CaCO3, 911,1 µS/cm para condutividade elétrica, 5.957 mg/L para sólidos totais dissolvidos, 0,0165 % de cinzas, 0,24 e 0,94 mg/L para cloro total e ferro, respectivamente. Diante disso, conclui-se que a água é imprópria para o consumo humano, pois os parâmetros cor aparente, turbidez, sólidos totais dissolvidos e porcentagem de ferro estão totalmente fora do que é preconizado pela Portaria de Consolidação no 05/2017 do Ministério da Saúde e da resolução de nº 357/2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente.


Palavras-chave


Água potável. Água subterrânea. Análise de água. Qualidade da água.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v33i3.29583

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.