MÉTODO DE PROBABILIDADES DE TRANSIÇÃO APLICADO À DEFINIÇÃO DE CAMADAS LITOLÓGICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE MODELOS NUMÉRICOS DE FLUXO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS

RODRIGO MACIEL GROSSI, ALEXANDRA SUHOGUSOFF, LUIZ CARLOS KAUFFMAN MARASCO FERRARI

Resumo


Estabelecer condições de contorno apropriadas para ambientes de elevada heterogeneidade é uma etapa crucial do processo de construção de modelos numéricos de fluxo de águas subterrâneas, porque variações de muitas ordens de magnitude são comuns em parâmetros como a condutividade hidráulica, capazes de alterar de maneira drástica a direção do fluxo ao torná-lo praticamente horizontal em aquíferos, e vertical em aquitardes (Freeze & Cherry, 1975).

Quando os dados assim o permitem, análises variográficas tem trabalhado distribuições lognormais de condutividade hidráulica, ou ainda, tem utilizado simulações estocásticas para lidar com ambientes mais heterogêneos, porém suas realizações limitam-se apenas à reconstituição de ambientes de máxima entropia ou aleatoriedade (Fogg et al., 2000).

Fortuitamente, recentes avanços da geoestatística de fácies descontínuas (De Marsily et al., 2005) vem se destacado por seu maior alinhamento à identificação e consequente replicação de padrões de deposição de materiais sedimentares que, apesar de complexos, são organizados (Galloway, 1996). Tratam-se das conhecidas rotinas das Probabilidades de Transição e Cadeias de Markov T(h), agora associadas à procedimentos de krigagem / simulação.

Este trabalho propõem a descrição de T(h) pelo módulo Tprogs (Transitional Probability Software) do programa Aquaveo GMS / ModFlow, para posteriormente aplicá-lo à um estudo de caso na bacia de São Paulo, SP.

Dentre suas vantagens destaca-se que resultados consistentes superam as práticas automatizadas de interpolação usualmente utilizadas na impossibilidade de se estruturar variogramas espaciais de restritas bases de dados, comuns em cenários de investigação de passivos ambientais;

O método identifica de ponderadores para krigagem para a distribuição de parâmetros como a condutividade hidráulica (K). Resta averiguar, no estudo de caso, suas consequências na simulação do transporte de partículas e solutos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v0i0.29393

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.