Perfuração Indiscriminada de Poços em Iracema/CE: Um Estudo Sobre o Paradoxo da Atual Crise Hídrica

Ana Carla Holanda Dias, Marília Cavalcante Santiago, Bianca Alencar Vieira, Lauro Nogueira

Resumo


Diante de toda a degradação ambiental, e escassez de água atual, os recursos hídricos subterrâneos surgem como uma nova esperança de sobrevivência. No entanto, a forma de exploração desse recurso não difere da maneira inescrupulosa ao qual as águas superficiais foram utilizadas: indiscriminadamente. Se faz importante discutir em que estado, em um futuro próximo, se encontrarão os recursos hídricos de uma forma geral, se a exploração continuar dessa forma. Este trabalho irá fornecer dados e informações que buscam elucidar o problema ao qual a sociedade, especialmente aquela residente no Nordeste do país, está aos poucos se inserindo, sem que haja o mínimo espanto com a situação. Explicar a ordem em que a crise se instaura, para a solução de escavação de poços, e apresentar os problemas da região. Tomando Iracema como amostra da região, a situação descrita lá, acontece em vários municípios nordestinos. Torna-se evidente o paradoxo entre a necessidade de aproveitamento da água existente no subsolo, e a consciência dos problemas decorrentes dessa exploração. A perfuração de poços artesianos surge como alternativa para o abastecimento de regiões onde a água disponível na superfície é escassa ou inexistente. Para isso, uma atenção especial deve ser destinada a utilização destas reservas, de maneira a preservar o patrimônio mais importante do sertão nordestino.


Palavras-chave


Poços Artesianos. Água Subterrânea. Estiagem. Crise Hídrica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v32i3.29167

_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 


DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

  

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.