Comportamento de dispositivos de desvio das primeiras águas de chuva como barreiras sanitárias para proteção de cisternas

Selma Thaís Bruno da Silva, Luttemberg Ferreira de Araújo, Alice Jadneiza Guilherme de Albuquerque Almeida, Sávia Gavazza, Sylvana Melo dos Santos

Resumo


O uso de cisternas para armazenamento da água de chuva é comum em diversas localidades que experimentam longos períodos de escassez hídrica. Para evitar a contaminação da água armazenada, uma das estratégias é o uso de dispositivos de descarte das primeiras águas de chuva. Neste estudo foi analisada a qualidade da água (parâmetros físico-químicos e microrganismos patogênicos) desviada do sistema de armazenamento, com o emprego de três tipos de dispositivos de descarte automático: um baseado no princípio de fecho hídrico (chamado aqui de Dispositivo A1 – ANDRADE NETO, 2004), um baseado no princípio dos vasos comunicantes (chamado aqui de Dispositivo A2 – www.cepfs.org) e um baseado em ambos os princípios físicos (chamado aqui de DesviUFPE - ALVES et al., 2014). Ambos os desvios Dispositivo A1 e Dispositivo A2 são confeccionados em concreto e o DesviUFPE em tubos de PVC acoplados. Além disso, foi investigada a qualidade da água armazenada nas cisternas para comparação dos resultados com os padrões de potabilidade estabelecidos pela legislação. Todos os desvios considerados constituem o ponto de passagem obrigatório entre a calha acoplada no telhado e a cisterna. Todos os dispositivos de desvio estudados resultaram em melhoria na qualidade da água armazenada, ressaltando-se os resultados obtidos para cor real e aparente, turbidez, sólidos totais, coliformes total e E. Coli. Observou-se que exceto para cor aparente, turbidez, pH e OD, os demais parâmetros de qualidade analisados na água da cisterna sem desvio foram numericamente maiores aos obtidos para as outras cisternas, evidenciando a necessidade do emprego do desvio.

Palavras-chave


Captação de água de chuva. Dispositivos de descarte das primeiras águas de chuva. Indicadores microbiológicos. Indicadores físico-químicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/ras.v31i2.28658

_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 
ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.