ANÁLISE DOS NÍVEIS DE METAIS EM ÁGUA SUBTERRÂNEA COLETADA À MONTANTE E JUSANTE DO ATERRO SANITÁRIO DE RIBEIRÃO PRETO, BRASIL

Publicado
2006-11-08
Palavras-chave: Água Subterrânea, Metal, Resíduos sólidos

    Autores

  • Kamila de Almeida Piai
  • Pricilla Costa Ferreira
  • Tânia Maria Beltramini Trevilato
  • Susana Inés Segura-Muñoz

Resumo

Em Ribeirão Preto, há em funcionamento desde 1989, um aterro sanitário (AS) para resíduos domiciliares e um sistema de tratamento de resíduos de serviços de saúde (Sistema de Microondas). O objetivo deste estudo foi avaliar os níveis de metais em amostras de água subterrânea do lençol freático coletadas dos poços à montante e à jusante do Aterro Sanitário de Ribeirão Preto (ASRP). Foi avaliada a presença de Ag+, Al3+, Ba2+, Ca2+,Cd2+, Cr°, Cu°, Mg2+, Mn°, Na+, Pb°, Hg°, K+, Se2- e Zn2+ por Espectrofotometria de Absorção Atômica. Os poços à montante do ASRP apresentaram, alterações de Al3+, Mn°, Pb° e Se2- acima do estabelecido pela Portaria 518/2004 do Ministério da Saúde (MS), Brasil, enquanto que os poços à jusante do ASRP apresentaram valores de Mn° e Pb° acima do estabelecido pela mesma Portaria. Comparando tais resultados com os obtidos em estudo realizado no ano 2000, para avaliação do nível dos metais Cd2+, Cr°, Cu°, Hg°, Mn°, Pb° e Zn2+ na área de influência do ASRP, observa-se valores acima do estabelecido pela Portaria 1.469/2000 do Ministério da Saúde para Mn° e Pb° no solo e chorume, não havendo, ainda, a contaminação da água subterrânea na época.  Os resultados obtidos no presente estudo trazem a necessidade de um constante monitoramento das águas do lençol freático a fim de minimizar ou impedir qualquer impacto ambiental concernente à contaminação por metais no local.

Como Citar
Piai, K. de A., Ferreira, P. C., Trevilato, T. M. B., & Segura-Muñoz, S. I. (2006). ANÁLISE DOS NÍVEIS DE METAIS EM ÁGUA SUBTERRÂNEA COLETADA À MONTANTE E JUSANTE DO ATERRO SANITÁRIO DE RIBEIRÃO PRETO, BRASIL. Águas Subterrâneas, 20(1). https://doi.org/10.14295/ras.v20i1.9726