HIDROGEOQUÍMICA DE AQÜÍFEROS FRATURADOS: ESTUDO DE CASO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO DOMINGOS, NOROESTE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Juliana Magalhães Menezes, Gerson Cardoso da Silva Jr, Rodrigo Tavares dos Santos

Resumo


As águas subterrâneas tornaram-se uma alternativa regional para o abastecimento doméstico e para a agricultura na Bacia Hidrográfica do Rio São Domingos – NW do RJ, já que os períodos de estiagem são normais na região. O objetivo do trabalho consiste na caracterização do comportamento hidrogeoquímico das águas subterrâneas que, cotejadas com as unidades litoestratigráficas da área, permitiram, de modo tentativo, estabelecer relações entre aquelas litologias e as assinaturas hidrogeoquímicas presentes. Realizaram-se investigações de campo e amostragens de água em 65 pontos da bacia. Essas amostras foram analisadas em laboratório em relação a 44 parâmetros e os resultados foram classificados quanto ao tipo hidroquímico e tratados estatisticamente pelo método hierárquico de cluster. Os resultados indicam que as águas são, predominantemente, bicarbonatadas-mistas com tendência a bicarbonatadas-sódicas. As águas do aqüífero raso apresentaram a maior variedade de tipos hidroquímicos, por influência do tipo de solo e de processos que dependem da vegetação, clima e influência antrópica, mas a maioria das amostras classificou-se como bicarbonatada-sódica ou bicarbonatada-mista. Nas águas profundas, a presença de Ca+2 e Mg+2 em maior quantidade ocorre de modo bastante evidente, o que deve refletir maior tempo de contato da água subterrânea percolante com materiais rochosos de caráter petrográfico mais básico, como os anfibolitos e rochas ígneas com caráter intermediário (como por exemplo, a composição granodiorítica da Unidade Leucocharnoquito). Não foi possível estabelecer de modo inequívoco relações consistentes entre o caráter hidrogeoquímico e as litologias presentes, o que se atribui às características do aqüífero (fraturado, pouca profundidade) e do meio físico.

Palavras-chave


hidrogeoquímica, rochas cristalinas, análise de cluster, Noroeste do Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v22i1.8614

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.