ANÁLISE DA PRESERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS POR MEIO DE IMAGEM DE SATÉLITE

Gabriel Rondina Pupo da Silveira, Fernanda Leite Ribeiro, William Renan Piva dos Santos, SÉRGIO CAMPOS, Yara Manfrin Garcia, Aline Kuramoto Gonçalves, Luciano Nardini Gomes, Paulo Adeildo Lopes, Mariana Campos, Felipe de Souza Nogueira Tagliarini

Resumo


O presente trabalho visou à utilização de geotecnologias, uso de Imagem de Satélite e software SIG (Sistema de Informação Geográfica), na coleta de dados e mapeamento do uso do solo e de Áreas de Preservação Permanente (APPs) na bacia hidrográfica do Ribeirão Couro-de-Boi, município de Uraí e Jataizinho, Paraná, permitindo delimitar e diagnosticar possíveis intervenções antrópicas, contribuindo para futuras fiscalizações ambientais, de acordo com a Lei Federal N° Lei 12.727, de 17 de outubro de 2012, conhecida como Código Florestal Brasileiro. O mapa temático de conflito de uso em APPs mostrou que as áreas que deveriam ser destinadas para preservação, estão sendo utilizadas inadequadamente, não respeitando a legislação ambiental. Os resultados do trabalho mostraram a eficiência, rapidez e confiabilidade das ferramentas utilizadas, sendo estas, muito úteis para futuros projetos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v0i0.29661

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.