Simulação matemática do transporte de óleo mineral isolante na zona vadosa considerando a constante dielétrica e o índice de plasticidade

Muriel Edyth Lumsden Szymanski Patricio, Marcio Roberto Schneider, Konrad Ziemowit Miotliński, Admir José Giachini, Alzete Martins Quadros

Resumo


Acidentes ou falhas em equipamentos elétricos em subestações de energia podem resultar em vazamentos de óleo mineral isolante (OMI), ocasionando contaminação do solo e da água subterrânea. A modelagem matemática é uma importante ferramenta para a previsão dos impactos destes vazamentos e para a determinação do tempo de resposta das ações emergenciais. Um dos simuladores mais utilizados neste processo é o Hydrocarbon Spill Screening Model (HSSM), distribuído pela U.S.EPA. Contudo, esse e outros modelos baseados na equação de Nutting (1934), não consideram o efeito da constante dielétrica na determinação da mobilidade dos contaminantes. O objetivo deste estudo contemplou a avaliação da influência da constante dielétrica na modelagem matemática de OMI e analisou a simulação de derramamento de OMI em cinco subestações de energia elétrica com o simulador Hydrocarbon Spill Screening Model (HSSM). Os resultados indicaram que em solos constituídos de argilas expansivas, a inclusão da constante dielétrica na modelagem matemática do transporte na zona vadosa pode representar um acréscimo de até três ordens de grandeza à condutividade hidráulica ao OMI, influenciando as ações de contingenciamento ambiental ponderadas sobre essas estimativas.


Palavras-chave


Óleo mineral isolante. Constante dielétrica. LNAPL. Fluxo. Contaminação do solo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v34i3.29501

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.