ELABORAÇÃO DE ESCALA DE FAVORABILIDADE PARA LOCAÇÃO DE POÇOS NA REGIÃO DO MUNICÍPIO DE ALGODÃO DE JANDAÍRA – PB, ATRAVÉS DA INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE

JOSENILDO ISIDRO DOS SANTOS FILHO, HENRIQUE BRUNO LIMA DE OLIVEIRA, FRANCISCO DE ASSIS DA SILVEIRA GONZAGA, DWIGHT RODRIGUES SOARES, JOELSON SOUZA ISIDRO DOS SANTOS, SARAH LÍLIAN DE LIMA SILVA, YVINA BESERRA DE SOUSA, WESLEY OLIVEIRA DE ANDRADE

Resumo


O município de Algodão de Jandaíra, assim como grande parte do Nordeste do país, sofreu consideráveis prejuízos com a escassez de água que assolou a região nos últimos seis anos. Segundo a Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba - AESA, o principal corpo de abastecimento da cidade, com capacidade máxima de 1.025.425 m³, registra baixos índices de armazenamento desde 2012. O Açude do Algodão atingiu o colapso em 2015, registrando 0% da capacidade total. Neste cenário de fragilidade, torna-se indispensável o estudo de alternativas no fornecimento de água para a população do pequeno município paraibano, sendo necessárias técnicas de análise mais detalhadas, como a análise de imagens de satélite e interpretação de mapas geológicos da região, para que seja possível mensurar a potencialidade hidrogeológica do município, buscando identificar possíveis locais de armazenamento e recarga de águas subterrâneas. Foram utilizadas imagens do software livre Google Earth Pro em conjunto com imagens disponíveis no Google Maps, para análise de detalhe de cursos de rios, riachos e fraturas na área pertencente ao município de estudo. As imagens foram divididas em quadrantes, analisados de acordo com o curso do Rio Curimataú e do Riacho do Cágado. Devido a quantidade de locais propensos à captação de águas subterrâneas identificados na região do município, pode-se afirmar que a área apresenta considerável potencial hidrogeológico não explorado. No entanto, se faz necessário verificar, através de visitas de campo, as atitudes de faturamento em afloramentos adjacentes aos riachos-fenda, para identificar se a foliação e outras fraturas menores nas rochas são concordantes às fendas principais.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.