ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS DE ÁGUAS DE POÇOS TUBULARES LOCALIZADOS EM MUNICÍPIOS DA MICRORREGIÃO DO CURIMATAÚ PARAIBANO

SARAH LÍLIAN DE LIMA SILVA, YVINA BESERRA DE SOUSA, FRANCISCO DE ASSIS DA SILVEIRA GONZAGA, EDMILSON DANTAS DA SILVA FILHO, HENRIQUE BRUNO LIMA DE OLIVEIRA, JOSENILDO ISIDRO DOS SANTOS FILHO, IREMAR ALVES MADUREIRA

Resumo


Na microrregião do Curimataú paraibano a água de boa qualidade é quase escassa, pois esta região esta localizada em locais com alto índice de rochas cristalinas, que em contato decorrente com o liquido subterrâneo deposita um alto nível de sal e outros compostos que em excesso podem trazer malefícios a saúde humana, enfatizando que este meio natural também pode ser um fator excedente de contaminação, sendo assim necessário que este passe por algumas ánalises para observar sua potábilidade e suas condições para que ela possa ser destinada a o consumo sem trazer danos a o bem estar daqueles que a ultilizam. Dessa maneira o presente trabalho tem como objetivo analisar os parâmetros físico-químicos de águas provinientes de poços tubulares localizados na fazenda Algodão no município de Algodão de Jandaira, Assentamento Santa Rosa e Zona urbana de Barra de Santa Rosa, além dos Sítios São Matheus e Tubiba no município de Damião, todos instalados na microregião do Curimataú Paraibano da região Nordeste, de acordo com a portaria de nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011, que dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Foram determinados os seguintes parâmetros: Acidez carbônica (em termo de CaCO3 ), alcalinidade (mg/L), condutividade elétrica (µS/cm), cinzas (%) e sólidos totais dissolvidos (ppm), Íons Cloreto (mg/L) pelo método de Mohl, Dureza total (mg/L), Dureza de Cálcio (mg/L), Dureza de Magnésio (mg/L)  e pH (potencial hidrogeniônico). Deste modo pode-se concluir que as águas dos poços das três cidades do Curimataú Paraibano estão fora dos padrões estabelecidos pela portaria nº 2.914, devido aos parametros Dureza total, Íons cloreto em geral e Alcalinidade em relação a o poço da Zona urbana da cidade de Barra de Santa Rosa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v0i0.29321

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.