ESTIMATIVAS DA RECARGA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU-CAIUÁ ENTRE OS ANOS DE 2013 E 2016

RODRIGO LILLA MANZIONE, AMANDA RODRIGUES CORREA, ARMANDA DE AGUIAR OLIVEIRA, ARTUR BONINI DO PRADO, JAKSON JOSE FERREIRA, LIVIA ALEXANDRINA DOS SANTOS, MARIANA RIBEIRO FERNANDES, MUNIQUE MIYOSHI DE ALMEIDA, RAQUEL CABRERA GONDIM MACHADO, REGIS ROSSETTO FERRAZ DE BARROS, SUÉLEN DAIANNE DE OLIVEIRA

Resumo


A recarga das águas subterrâneas é uma variável crucial na tomada de decisão em sistemas de recursos hídricos. A partir da estimativa da recarga é possível planejar o uso e a ocupação das terras em função do seu potencial hídrico. O objetivo desse trabalho foi estimar recargas das águas subterrâneas a partir de dados disponíveis na RIMAS (Rede Integrada de Monitoramento das Águas Subterrâneas) para o Sistema Aquífero Bauru-Caiuá entre os anos de 2013 e 2016, período marcado por anomalias climáticas como a seca 2013/2014 no Estado de São Paulo e o ENSO 2015/2016. O método utilizado para estimativa das recargas foi o método da variação da superfície livre do aquífero (WTF - Water Table Fluctuation). As análises da recarga foram conduzidas no software ESPERE utilizando dados de oito poços nos Estados de São Paulo (Andradina, Assis, Penápolis, Pindorama, Valparaíso e Teodoro Sampaio) e Mato Grosso do Sul (Água Clara e Brasilândia). Dados climatológicos de precipitação e evapotranspiração foram obtidos pelo portal CIIAGRO online para o Estado de São Paulo e no INMET para o Estado do Mato Grosso do Sul. De maneira geral, os poços apresentaram recarga em todos os períodos, por menores que fossem as taxas. Também verificou-se que após a seca e durante a influência do ENSO houve uma tendência de elevação generalizada nos níveis. Os anos de 2014 e 2015 tiveram valores de recarga inferiores a 20% da precipitação enquanto nos anos de 2013 e 2016 os valores foram superiores a 20% da precipitação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v0i0.29312

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.