Comparação entre índices de potencial de lixiviação para agrotóxicos utilizados na Sub-Bacia do Natuba, Vitória de Santo Antão-Pernambuco

Jonathas Gomes de Carvalho Marques, Marília Regina Costa Castro Lyra, Renata Maria Caminha Mendes de Oliveira Carvalho, Rogéria Mendes do Nascimento, José Antônio Aleixo da Silva, Suzana Maria Gico Lima Montenegro

Resumo


A contaminação ambiental por agrotóxicos vem sendo crescentemente abordada por diversos autores na literatura e discutida pela sociedade civil, por causa de suas externalidades negativas. Este estudo visou calcular e comparar o potencial de lixiviação e contaminação dos princípios ativos de agrotóxicos que são utilizados na sub-bacia hidrográfica do rio Natuba, município de Vitória de Santo Antão-Pernambuco. Para tanto, utilizou-se índices que se propõem a avaliar a capacidade de um determinado princípio ativo de agrotóxico lixiviar ou ser transportado no meio ambiente, a saber: Groundwater Screening Index (GSI), Groundwater Ubiquity Score (GUS), Relative Leaching Potential Index (RLPI), Leaching IndeX (LIX), Leaching Index (LEACH) e critério da California Departament of Food and Agriculture (CDFA). Os dados dos índices GSI, GUS, LIX, LEACH e RLPI demonstraram valores semelhantes por meio da análise de variâncias, ou seja, cada índice tende a indicar, em sua faixa de valores, a mesma propensão de lixiviação do agrotóxico. Assim, ao comparar os enquadramentos de cada um dos agrotóxicos, destacaram-se, pelo risco ambiental: picloram, hexazinone, clorantraniliprole, carbofurano, thiamethoxam, 2,4 D sal dimetilamina, imidacloprido, azoxistrobina, cartape, dicloreto de paraquate. Dessa forma, deve-se evitar o uso desses ingredientes ativos e substituí-los por outros com menor potencial de lixiviação, visando à proteção da área.


Palavras-chave


Modelagem matemática. Avaliação de risco ambiental. GUS.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v33i1.29239

_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 


DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

  

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.