Qualidade físico-química de águas de poços tubulares localizados no interior do Estado de Rio Grande do Norte

Gerbeson Carlos Batista Dantas, Henriqueta Monalisa Farias, Camila Rafaela Santos de Oliveira, Arthuro Munay Dantas da Silveira, Sâmea Valensca Alves Barros

Resumo


Este trabalho tem como objetivo realizar a caracterização físico-química da água de dois poços tubulares, no período de três meses, localizados na zona rural do município de Parelhas, Estado do Rio Grande do Norte, e posteriormente, analisar a viabilidade de utilização da água bruta para consumo humano. Em relação às analises físico-químicas, foram determinados 15 parâmetros, tanto para a amostra A, como para a amostra B, a fim de caracterizá-las: pH, condutividade elétrica, temperatura na fonte, bicarbonato (HCO3-), cloreto (Cl-), dureza total (CaCO3)dureza (Ca2+), dureza (Mg2+), alcalinidade, sólidos totais dissolvidos, oxigênio dissolvido, nitrogênio amoniacal, nitrito (NO2-), nitrato (NO3-) e ferro. De acordo com os ensaios, as águas sob análise, apresentaram discordâncias em relação a Portaria de Potabilidade 2914/2011 nos seguintes parâmetros: Alcalinidade, sólidos totais dissolvidos, nitratos, nitritos e ferro. Somando-se a isso, as águas foram classificadas como duras (amostra B) e muito duras (amostra A), apresentaram condutividade extremamente elevada, superior a 590 μS.cm-1 e baixo teor de oxigênio dissolvido. Por fim, este trabalho conclui, a partir dos resultados dos parâmetros físico-químicos da amostra A e amostra B, que as água brutas dos poços estão inapropriadas ao consumo humano.

Palavras-chave


Portaria de Potabilidade. Parâmetros físico-químicos. Qualidade da água. Poços tubulares.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v32i1.29098

_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 


DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais. Além disso, por serem anais de eventos, não é necessária e não será apresentada a numeração de páginas. Devem ser citados como anais de eventos ou como estudo de caso ou nota técnica somente, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

  

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.