ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DE UM SISTEMA DE BIORREMEDIAÇÃO - UM ESTUDO DE CASO

Luis Cesar Merjan de Paula

Resumo


Esse trabalho teve como objetivo analisar a eficiência de um sistema de biorremediação
em diferentes circunstâncias de funcionamento, através de diversas linhas de evidência,
a fim de identificar as condições ideais de operação.
Em 2011 foi iniciado o funcionamento do sistema, com instalação de 24 poços de injeção em janeiro e 13 poços de injeção adicionais em dezembro, com o intuito de reduzir concentrações de Tetracloreto de Carbono e Clorofórmio , funcionando como uma barreira biológica. O sistema foi projetado considerando injeções mensais de 500 litros de solução por poço, com a porção C/N/P igual à 36/9/1 e a concentração de 12%. De outubro
de 2013 a junho de 2015, não houve injeção de solução para identificar quais os efeitos
da atenuação natural sobre os compostos químicos presentes na área. Em julho de 2015,
uma nova fórmula passou a ser injetada para tentar aumentar a degradação dos compostos químicos de interesse. Passaram a ser injetados trimestralmente 15.000 Litros de solução por poço, com uma porção C/N/P igual à 100/0/0 e uma concentração de 1,6%. Toda via, a partir do período de atenuação natural, valores significativos de Cloreto de Vinila passaram a ser quantificados na área, chegando  exceder o limite do Valor de Investigação (VI) indicado na Resolução CONAMA nº 420.
O primeiro passo para realização dessas análises foi a elaboração de um banco de dados com os valores históricos de concentração dos compostos químicos de interesse da área.
Com esse banco de dados foram realizadas análises estatísticas descritivas uni e bidime
nsionais, para entender a distribuição histórica e espacial das concentrações dos compos
tos em cada um dos períodos. Essas análises foram realizadas com a utilização da lingua
gem de programação Python e suas bibliotecas Numpy, Pandas e Matplotlib.
Os resultados obtidos demonstram quais foram as melhores condições de operação do si
stema de biorremrediação, indicando os ajustes necessários para conferir ao sistema mai
or eficiência na degradação dos compostos de interesse.

Texto completo:

PDF


_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 


DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

  

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.