Uso de traçador para estudo de interação entre águas subterrâneas e superficiais na região carbonífera de Santa Catarina, Brasil

Marcos Imério Leão, Antônio Silvio Jornada Krebs

Resumo


Este artigo trata do uso de traçador como ferramenta para comprovar a conectividade hidráulica entre as águas subterrâneas provenientes de uma mina de carvão subterrânea abandonada com as águas superficiais de uma lagoa ao longo de uma falha geológica. O traçador utilizado foi a Rodamina B, um composto orgânico solúvel em água, que serve para determinação de vazão e direções de fluxo em aquíferos fraturados, podendo ser detectado por colorimetria ou por fluorescência. Para este estudo foi construído um poço tubular que atingiu a galeria da mina abandonada, realizado um ensaio de bombeamento neste poço para determinação da condutividade hidráulica no meio fraturado, e nele foi injetada a Rodamina B. A Condutividade hidráulica mostrou que o traçador levaria 5 dias para atingir o ponto de monitoramento na Lagoa Língua do Dragão. Por medida de segurança o monitoramento iniciou no 4º dia após a injeção da Rodamina B. O método mostrou-se muito eficiente e conclusivo. Foi possível comprovar a conectividade entre a mina subterrânea e as águas da lagoa, bem como, o fluxo da água subterrânea das galerias da mina através da falha geológica, atingindo outro poço tubular existente. Esta é uma metodologia que pode ser utilizada em minas subterrâneas abandonadas, bem como, em aquíferos fraturados, para estudos de fluxo e interação entre as águas subterrâneas e superficiais.


Palavras-chave


Mina subterrânea. Traçador. Rodamina B. Falha geológica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/ras.v31i2.28816

_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 
ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.