ÍNDICE DE QUALIDADE DE USO DA ÁGUA SUBTERRÂNEA (E-IQUAS): UMA PROPOSTA DE MODELAGEM NUMÉRICA FLEXÍVEL PARA USO EM PORTAL DE SOFTWARE PÚBLICO

Rosa Alencar Santana de Almeida

Resumo


Os índices de qualidade de água (IQA) são ferramentas apropriadas para comunicar a avaliação da qualidade da água para determinado uso preponderante. Os índices são formulações matemáticas agregadoras de parâmetros que resumem um grande volume de informações através de um número, permitindo uma leitura fácil ao público não técnico. Os primeiros índices de qualidade de água foram desenvolvidos na década de sessenta do século XX, voltados principalmente para as águas superficiais, havendo pouca referência à qualidade das águas subterrâneas. Com o aumento da coleta de amostras de água para determinação de parâmetros de qualidade, cresceu a necessidade de traduzir estes dados em uma informação que fosse facilmente compreendida. Por esta razão, nos anos seguintes, prosperou a formulação de índices numéricos para caracterização da qualidade de água. Foram desenvolvidos índices para avaliar as águas de mananciais superficiais e subterrâneos; e também para avaliar as águas tratadas, estes últimos indicadores da eficiência dos sistemas de tratamento das companhias de saneamento. Entretanto, mesmo com os novos índices, permaneceram algumas falhas na formulação matemática, como também rigidez na escolha de parâmetros e limitações da região de aplicação. O objetivo desta pesquisa foi o desenvolvimento de um Índice de Qualidade da Água Subterrânea (e-IQUAS) flexível na seleção de parâmetros, que utiliza padrões de qualidade recomendados mundialmente e se aplica aos múltiplos usos da água, para uso ilimitado em portal de software público. Foram estudadas dezenove iniciativas para avaliação da qualidade da água, das quais foram selecionados cinco métodos para cálculo de índices de qualidade de água, usados como referência para elaboração do e-IQUAS. O índice foi então formulado considerando possível que, para determinada amostra, sejam medidos todos os parâmetros mais significativos de ocorrência em águas subterrâneas. Os parâmetros que produzem os mesmos efeitos na qualidade da água são reunidos em “grupos de alterações”, e a nota de cada alteração (subíndice) é a menor nota entre todos os parâmetros do grupo. O operador mínimo também é usado para calcular o índice final (e-IQUAS) obtido pela menor nota entre todos os subíndices. O e-IQUAS é um número adimensional que varia de 100 (ótima qualidade) a 0 (ruim). Os testes foram realizados em amostras de poços de produção de sistemas de abastecimento de água, de uma rede de monitoramento de qualidade de água e com rótulos de águas envasadas. Os resultados obtidos apontam para um índice adequado para qualificação das águas subterrâneas, fácil de aplicar, equilibrado do ponto de vista de complexidade técnica e totalmente flexível à inclusão de qualquer variável. Seu cálculo pode ser desenvolvido em qualquer linguagem de programação e disponibilizado livremente para uso da comunidade.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.