ESTUDO DO EQUILÍBRIO DE BIOSSORÇÃO DE ZINCO PELA MACRÓFITA SALVINIA SP. PARA OBTENÇÃO DE ÁGUA POTÁVEL

Pricila Marin, Márcia Regina Fagundes Klen, Márcia Teresinha Veit, Jacqueline Ferandin Honório, Silvia Priscila Dias de Oliveira, Aline Roberta de Pauli, Andréia Colombo, Caroline Ribeiro, Fabiano Bisinella Scheufele, Gustavo Henrique Fidelis dos Santos, Pedro Yahico Ramos Suzaki, Ana Paula de Oliveira

Resumo


Neste trabalho foi realizado o estudo do equilíbrio de biossorção de zinco pela macrófita Salvinia sp. para obtenção de água potável. Os experimentos foram realizados em sistema fechado e batelada colocando-se 50 mL de solução de zinco, com concentração inicial de até 24 mg L-1 e pH 5, em contato com 0,25 g da macrófita Salvinia sp. sob agitação e temperatura controladas em 100 rpm e 30°C, respectivamente, por um período de 48 horas. Os dados de equilíbrio foram representados pelas isotermas de Langmuir e Freundlich. A isoterma de Langmuir foi a que melhor se ajustou aos dados experimentais de equilíbrio com um coeficiente de correlação de 0,9922 e capacidade máxima de biossorção igual a 5,023 mg g-1. A concentração de zinco em solução após o processo de biossorção apresentou-se menor do que o valor máximo permitido para a potabilidade da água (5 mg L-1). Desta forma, o biossorvente estudado mostrou-se eficiente para a remoção de zinco de águas destinadas ao consumo humano.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.