Análise da Salinidade dos Aquíferos na Bacia do Macacu, Itaboraí – RJ

Olga V. de Oliveira GOMES, José Ribeiro AIRES, Eduardo Duarte MARQUES, Emmanoel Vieira SILVA-FILHO

Resumo


A hidrogeoquímica dos aquíferos no município de Itaboraí foi estudada entre os anos de 2009 e 2010 onde foram verificadas salinidades distintas nas unidades hidroestratifráficas sedimentares do sistema Macacu, Aluvial-lacustrino e Fluvial-marinho. Este artigo apresenta análises sobre a origem dos sais dissolvidos nas águas subterrâneas da Bacia Sedimentar do Macacu a partir de dados físico-químicos e análises da razão rCl/rBr. A rCl/rBr apontou quatro procedências para as águas subterrâneas da bacia. O Grupo 01 é formado por águas de recarga com valores da rCl/rBr = 100 – 539 e Cl inferiores a 25 mg/l. Quanto ao Grupo 02, localizados numa área de descarga, apresentaram valores de rCl/rBr = 1007 – 1500 e Cl que variou de 141 até 178 mg/L. Já o Grupo 03 são águas com rCl/rBr entre 10 – 591 mas com concentrações de Cl que variaram de 443 até 745 mg/L , pertencentes ao aquífero Aluvial-lacustrino que apesar das altas concentrações de Cl possuem relevantes valores de Br que podem estar associados a matéria orgânica. O Grupo 04 é formado por águas subterrâneas com razões rCl/rBr entre 274 – 595 e com as maiores concentrações de Cl (803 até 1246 mg/L) pertencentes ao aquífero fluvial-marinho onde ocorre a intrusão marinha. Apesar da distribuição restrita dos sedimentos da Bacia do Macacu, os seus sistemas aquíferos possuem salinidades distintas que refletem comportamentos geoquímicos diversificados na região.


Palavras-chave


água subterrânea; intrusão marinha; razão cloreto/brometo; Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v27i2.27375

_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 


DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

  

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.