ÁGUAS SUPERFICIAIS E SUBTERRÂNEAS DA BACIA TOCANTINSARAGUAIA COMO SUBSÍDIO PARA UM ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL

Milton Antonio da Silva Matta

Resumo


O principal objetivo desse trabalho é o de determinar um diagnóstico atual da inter-relação entre os recursos hídricos superficiais e subterrâneos da bacia dos rios Araguaia e Tocantins, oferecendo aos órgãos competentes ferramentas para o gerenciamento dos recursos hídricos na região e subsídios para análises de impactos ambientais decorrentes da implantação da hidrovia Tocantins-Araguaia. Os sistemas aqüíferos existentes no âmbito da área incluem aqüíferos sedimentares paleomesozóicos, representados pelas rochas das bacias do Paraná, em Goiás e Mato Grosso e, rochas da bacia do Parnaiba no estado do Tocantins, além de aqüíferos fissurados. O aqüífero paleo-mesozóico mais expressivo é o Botucatu, mostrando extensão regional. Quando confinado pelos derrames basálticos apresenta artesianismo. A sua vazão específica é de 5 m3 /h e nas partes aflorantes 150 m3/h, jorrante. A qualidade das águas dos Rios Araguaia, Tocantins e Rio das Mortes, não permite seu consumo humano sem prévio tratamento, envolvendo decantação, filtragem e cloração.
Para os recursos hídricos em geral, não se acredita que os impactos advindos da implementação da hidrovia não possam ser absorvidos pelo meio físico que, por si só, dispõe de elementos naturais de defesa que, desde que sejam providenciadas medidas de mitigação desses impactos, podem facilitar essa absorção.

Texto completo:

PDF


_____________________________________________________________________

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes. Os artigos aceitos e finalizados são publicados em forma contínua e organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um. 

A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.

A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação. 


DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

  

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.
 

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
eISSN 2179-9784 (eletrônico)
ISSN 0101-7004 (impresso)

Filiada:
 

Licença Creative Commons
Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.


Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.