OBTENÇÃO DE PARÂMETROS HIDROGEOLÓGICOS DE UM AQUÍFERO ALUVIONAL NO SEMI-ÁRIDO

Marco Aurelio Holanda de Castro, Walter Martins Ferreira Filho, Gilberto Mobus, Luciano Alvaro Maia Gomes

Resumo


A exploração racional e sustentável dos recursos hídricos subterrâneos requer que sejam realizadas, antes do uso real desses aquíferos, simulações que possam nos indicar o comportamento dos aquíferos quando submetidos aos vários tipos de bombeamento e recarga reais. Tais simulações atualmente são feitas através de Modelos Computacionais Numéricos, os quais exigem um conhecimento preciso de características hidrogeológicas dos aquíferos, tais como Condutividade Hidráulica (principal característica), Coeficiente de Armazenamento e Retenção específica. Dentro do Projeto
RECOPE (Redes de Cooperação em Pesquisa), Sub-Rede 3, apoiado pela FINEP, está inserido o Projeto “MANEJO INTEGRADO DOS RECURSOS SUPERFICIAIS E SUBTERRÂNEOS ALUVIONAIS” , o qual se consiste em um projeto ambicioso de estudo
detalhado do uso conjunto dos recursos hídricos subterrâneos e superficiais visando otimizar o manejo desses recursos, sob a coordenação de professores do Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental da Universidade Federal do Ceará. A área de estudo desse projeto está situada no Município de Ibicuitinga, estado do Ceará-Brasil, sendo composta de um Reservatório Superficial denominado “Chile” e do aquífero
aluvional situado imediatamente a jusante do reservatório (ao longo do rio Palhano). Uma das tarefas desse projeto é a simulação computacional de diversas magnitudes de
bombeamento e recarga do aquífero, visando otimizar a extração do aquífero e o uso da água do reservatório superficial. Para tanto, como vimos, nós necessitamos determinar
com precisão as características hidrogeológicas do aquífero. Visando este objetivo, dentro do projeto citado, foi firmado um convênio com a FUNCEME (Fundação Cearence de Meteorologia e Recursos Hídricos) do governo do estado do Ceará par a, entre outras tarefas realizadas em parceria com a Universidade Federal do Ceará, realizar testes de bombeamento e testes de recuperação visando determinar as características já citadas.
Este trabalho apresenta os resultados desta pesquisa, comparando os resultados de permeabildade obtidos através dos testes de bombeamento e dos testes de recuperação.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.