Condição da Qualidade do Solo na Bacia Hidrográfica do Alto Tietê (UGRHI 6), Região Metropolitana de São Paulo

Mara Magalhães Gaeta Lemos, Rosangela Pacini Modesto, Elaine Cristina Ruby, Fabiano Fernandez Toffoli, José Bezerra da Souza, Elzira Dea Alves Barbour, Renée Alvim de Freitas, Carla Marçal Silva, Diego Emanuel Campos de Oliveira, Dorothy Carmen Pinatti Casarini

Resumo


Este artigo apresenta o primeiro estudo sobre a condição de qualidade dos solos paulistas por
Unidade de Gerenciamento de Recursos Hídricos – UGRHIs, com os Valores de Condição de
Qualidade para a Bacia Hidrográfica do Alto Tiête – VCQ6. Esses valores foram definidos por meio
da interpretação estatística de resultados analíticos de 108 amostras de solo. Os critérios adotados
para definição dos pontos de coleta foram: os tipos de solo e as classes de uso e ocupação do solo,
agrícola e mata. Os pontos de amostragem foram distribuídos espacialmente, perfazendo um ponto a
cada 75km2; as amostras compostas foram coletadas a 0-20cm de profundidade.
Foram definido VCQ´s para 25 substâncias inorgânicas. Para a maioria dessas substâncias
foi definido um único VCQ para ambas as classes de uso e ocupação do solo, exceto para alumínio,
bário, cálcio, cromo, sódio e zinco.
Os VCQ6 de bário, cobre, cromo e zinco para solos da classe mata e aqueles sem distinção
entre as classes de uso de cobalto, níquel, selênio e vanádio, são inferiores aos Valores de
Referência do solo do Estado, publicados em 2001. Os VCQ6 de antimônio, arsênio, chumbo e
mercúrio são superiores. Todos VCQ6 são inferiores aos Valores de Prevenção – VP, sendo
portanto esse valor considerado adequado para a avaliação e prevenção da contaminação dos solos
do Estado.

Palavras-chave


valores orientadores, condição de qualidade, valores de referência.

Texto completo:

Sem título

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.