AVALIAÇÃO PRELIMINAR DA ÁGUA CONSUMIDA NO LOTEAMENTO MARABAIXO III, MACAPÁ-AP

Flávio Augusto. F. Souto, José Maria L. do Rosário, Marcelo J. Oliveira, Roberto J. V. Sacasa, Helyelson P. Moura, Raimundo W. P. Aquino, Ana Lúcia de C. Ferreira, Willington L. Gomes

Resumo


A área do Marabaixo III, na periferia de Macapá-AP, é abastecida quase que totalmente
por poços escavados do tipo amazonas, com profundidades média de 15 metros, os quais são
vulneráveis a contaminação. Através das análises: bacteriológicas e medidas de alguns parâmetros
físico-químico (condutividade elétrica e pH) realizadas in loco, somada às condições de higiene e
proteção dos poços, foi possível fazer uma avaliação preliminar das condições de potabilidade da
água consumida pelos moradores. Os parâmetros condutividade elétrica e pH mostram valores
normais para água subterrânea da região. A presença de coliformes totais em 27 amostras coletadas
e coliformes fecais em 10 amostras, indicam a contaminação da água utilizada pelos moradores.
Entretanto, os valores de coliforme fecal são baixos, tendo em média 3,6 NMP/100ml de água. Esta
contaminação pode ser atribuída a construção inadequada dos poços, permitindo assim, infiltração
de águas superficiais e sub-superficiais contaminadas por microrganismos, devido a inexistência de
saneamento básico, constituindo fontes pontuais de contaminação.

Palavras-chave


Avaliação; Água; Marabaixo III

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.