AS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NA PORÇÃO CENTRO-NORTE DE MARACANAÚ – CE.

Ediu Carlos Lopes Lemos, Almany Costa Santos, Itabaraci Nazareno Cavalcante, Milton Antonio da S. Matta, Maria da Conceição Rabelo Gomes

Resumo


Esse trabalho trata do diagnóstico dos poços tubulares e qualidade das águas
subterrâneas na porção Centro-Norte de Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, Nordeste
do Brasil. A área é constituída em 74,7% por rochas cristalinas sem manto de alteração expressivo,
possuindo um baixo potencial hidrogeológico. O Cadastro de Pontos d’Água contém 296 poços,
com 22 análises físico-químicas. A geologia é constituída por rochas do Pré-cambriano, depósitos
sedimentares e aluviões. A profundidade dos poços varia de 5 a 138 m. O nível estático varia entre
0,40 e 37 m. A vazão dos poços oscila entre 5 a 75 m3/h, com capacidade específica entre 0,08 a
1,17 [(m3/h)/m]. O valor médio do STD nos poços tubulares é 772,7 mg/L e o valor médio do pH
foi de 6,5. Predominam águas de caráter ácido. De acordo com os íons presentes identificou-se uma
predominância das Cloretadas e, dessas, a maior parte são Sódicas (68,1%), seguidas das Cloretadas
Mistas (18,2%) e Cloretadas Cálcicas ou Magnesianas (13,7%).

Palavras-chave


Poços Tubulares; Água Subterrânea, Maracanaú

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.