A ORIGEM DOS CLORETOS NAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NA CHAPADA DO APODI CEARÁ

Maria Aparecida Belém Fernandes, Maria Marlúcia Freitas Santiago, Diolande Ferreira Gomes, Josué Mendes Filho, Horst Frischkorn, José Ossian Gadelha de Lima

Resumo


RESUMO
A salinidade das águas subterrâneas armazenadas nos calcários da Formação Jandaíra, que aflora na Chapada do Apodi, foi estudada através das concentrações de cloretos, sódio e potássio, da condutividade elétrica. Em adição, medidas de pH e de oxigênio-18 foram feitas. Em parte da área estudada, está implantada a Fazenda Frutacor que desenvolve plantio de bananas para exportação utilizando água subterrânea captada por poços com profundidade média de 45 m. Nesta atividade, KCl é utilizado intensivamente como fertilizante, durante todo o ano. O monitoramento durante 13 meses mostrou aumento na concentração de K+ e que também, aumentaram a condutividade elétrica e a concentração de cloretos depois de ter baixado durante a época de chuvas. Medidas de oxigênio-18 indicaram processo de evaporação. A comparação da condutividade elétrica em área irrigada e em área não irrigada sugere o efeito antrópico do uso do fertilizante sobre este parâmetro.

ABSTRACT
The salinity of groundwater from the calcareous Jandaíra formation, that outcrops on the Apodi plateau, was studied through the concentrations of Cl-, Na+, K+, and electric conductivity. In addition, measurements of pH and oxygen-18 were made. The Frutacor Farm, whose main activity is banana plantation for export, is located in part of the studied area and exploits groundwater for irrigation purpose through wells with 45 m depth in average. KCl is intensively used throughout the whole year to increase soil fertility. During a monitoring period of 13 months, K+ showed a practically continuous increase. Electric conductivity and Cl- content showed decreasing values during the rainfall period. Oxygen-18 values indicate water affected by evaporation. Electric conductivity differences in measurements carried out in water samples collected from wells placed within and outside the irrigation area suggest anthropogenic influence caused by the use of fertilizers.

Palavras-chave


salinização, Chapada do Apodi, água subterrânea.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v19i1.1349

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


 
A RAS teve que passar por uma
reestruturação do seu banco de dados,
caso seu LOGIN e SENHA NÃO MAIS FUNCIONEM,
por favor, CADASTRE-SE NOVAMENTE.
Desculpe pelo transtorno.
_____________________________________________________________________

ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil
e-ISSN 2179-9784 (eletrônico)

É de LIVRE acesso a todos os interessados, gratuitamente.

 

A revista Águas Subterrâneas é uma publicação da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas - ABAS - para divulgação de artigos científicos (originais e inéditos) sobre Hidrogeologia e outros temas pertinentes.

Os artigos aceitos e finalizados são publicados de forma contínua  organizados sob a numeração de um Volume anual subdividido em vários Números com até 10 artigos cada um.
 
A Revista Águas Subterrâneas é um periódico com classificação QUALIS Nacional e Internacional.
 
A Revista Águas Subterrâneas não cobra dos autores quaisquer taxas para submissão ou publicação.

DISCLAIMER: Os Suplementos de Anais (congressos e encontros técnicos) aqui presentes são publicados na Revista Águas Subterrâneas exclusivamente por um ato de gentileza dos editores. De forma semelhante, os Estudos de Caso e Notas Técnicas são publicados com a intenção de prover um espaço para divulgação de dados e estudos de interesse local, sem obrigação de ter uma contribuiçao científica. Seus artigos NÃO PODEM e NÃO DEVEM ser considerados como publicações deste periódico. NÃO foram submetidos a revisão pelos avaliadores da revista. NÃO são contemplados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O objetivo é tão somente o de ampliar a divulgação destes anais, estudos de caso e notas técnicas. Além disso, nestes documentos não é necessária e não será apresentada a numeração sequencial de páginas, como é feito para os artigos científicos. Os anais de eventos devem ser citados como tal, sem referência a este periódico. A Revista Águas Subterrâneas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado nessas seções. 

Todos aqueles que se cadastram na Revista Águas Subterrâneas tornam-se filiados da ABAS gratuitamente, podendo usufruir de descontos em eventos e material técnico. Por extensão, tornam-se também associados do Capítulo Brasileiro da Associação Internacional de Hidrogeólogos*, podendo também usufruir de descontos em eventos internacionais da IAH e outras ofertas. O acesso à revista é livre e independente do cadastramento

*Clique aqui para saber maiores detalhes e limitações dos filiados.

Métricas

       

A Revista Águas Subterrâneas é filiada às seguintes Bases de Dados/Portais: 




 
Licença Creative Commons

Revista Águas Subterrâneas está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.