MODELO NUMÉRICO DE FLUXO DO SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM ÁREA DE AFLORAMENTOS - ARTIGAS (UY)/QUARAI (BR)

Gonzalo Sapriza, Didier Gastmans, Jorge de los Santos, Alfonso Flaquer, Hung Kiang Chang, Martin Guimaraens, Flávio de Paula e Silva

Resumo


Modelos numéricos de fluxo das águas subterrâneas vêm sendo cada vez mais utilizados no auxílio à gestão de recursos hídricos subterrâneos, fornecendo subsídios que possibilitem aos gestores a tomada de decisões em áreas onde a utilização intensa do recurso hídrico subterrâneo tem levado à depleção de níveis piezométricos ou à alteração da qualidade natural das águas subterrâneas. Nas cidades de Quarai e Artigas, na fronteira entre Brasil e Uruguai, o Sistema Aquífero Guarani (SAG) representa o principal manancial para o abastecimento público, e problemas relativos ao rebaixamento de níveis vêm sendo observados. Com o objetivo de se reproduzir a piezometria atual do aquífero foi efetuada simulação numérica de fluxo das águas subterrâneas em regime permanente, utilizando-se o software Visual ModFlow 4.1®. A área foi discretizada em 16284 células, em uma única camada com 150 metros de espessura; os parâmetros calibrados foram recarga, condutividade hidráulica, altura das lâminas d’água no leito dos rios e condutância do leito. A simulação resultou na reprodução da superfície piezométrica observada atualmente, com boa correlação entre os níveis calculados e os observados, e na diferenciação entre a recarga que atinge diretamente o SAG nas zonas de afloramento e aquela que ocorre nas zonas onde o aquífero é sobreposto pelos basaltos.

Palavras-chave


Sistema Aquífero Guarani, Simulação Numérica, Gestão de Recursos Hídricos

Texto completo:

PDF


ÁGUAS SUBTERRÂNEAS, São Paulo, Brasil - eISSN 2179-9784